quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Pleasures......Presente

Seguíamos distantes, 
perdidos em lutas vazias entre descrença e insegurança
De repente, 
ao longe e sem me tocar, 
com um simples presente, 
fizeste-me vibrar 
e o ausente tornou-se tão presente!

Estás aqui, sinto-te em mim...
Estou toda cheia de ti!

Obrigada

quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Feelings......Atada

Atas-me os actos.
Prendes-me o corpo,
Amarras-me as mãos,
Estrangulas-me os gemidos de prazer, 
Amordaças-me os orgasmos,
Mas não diminuis os desejos que me inundam o corpo.



Adio os projectos mas não os abandono.
Sigo determinada, guiada por aquilo que me vai na alma e sempre escutando os  avisos e desejos do corpo.

E sorrio! Porque o Prazer não está só no fim da jornada, mas sim em cada curva do caminho que percorremos para encontrá-la.


Sou dona das minhas vontades.
Nunca nada me privará da Liberdade!

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Talking About.......SexLab

Descobri recentemente e com grande satisfação o - SexLab
Apresentam-se como: "primeiro Laboratório de Investigação em Sexualidade Humana em Portugal, exclusivamente dedicada à investigação experimental e psicofisiológica de diferentes aspetos da sexualidade humana"
E desenvolvem:
"Os estudos de natureza experimental e psicofisiológica em Sexologia são escassos em Portugal, sendo que o SexLab é o primeiro do país a conduzir de forma regular estudos desta natureza, constituindo-se deste modo como um marco no desenvolvimento da investigação em Sexologia em Portugal."
Isto coloca o nosso país na vanguarda da sexualidade (ou pelo menos nos estudos sobre esta) o que é bom. É essencial percebermos o que andamos a fazer para conseguirmos tirar o melhor partido disso, seja qual for a área de interesse e aprender mais sobre o tema só pode fazer com sejamos melhores.

Assim sendo, bom trabalho senhores investigadores!

...e partilhem as descobertas que eu prometo estar atenta.

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Feelings.........Lutadora

Distrai-me, envolta numa felicidade fútil que brotava do regozijo pelos prémios merecidos 
pelas batalhas ganhas e disputadas com ferver. 

Chegaste para me mostrar o quão ilusória é a gratificação da posse, 
e para me lembrar que o importante da vida não é o que temos,
mas o que vivemos e como vivemos.

Entraste sorrateiramente e consomes-me em silêncio, 
mas denuncias a tua presença pelo rasto de sangue que deixas à tua passagem.


Apesar do medo, enfrentar-te-ei da única maneira que sei ser: de cabeça erguida e peito aberto!

Não me assustas com a dor que me causas, sou mais forte que tu!

Podes esconder-te no mais profundo de mim e devorar-me as entranhas para satisfazer a tua gula. Aproveita, mas prepara-te, porque eu vou encontrar-te... e sou eu que te vou matar!

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Just Lights......Os sonhos


“Todas as manhãs ela deixa os sonhos na cama, acorda e põe sua roupa de viver.”
Clarice Lispector


Eu trago os sonhos comigo debaixo da roupa.
Deixo-os espreitar pelo decote e construo-lhes o caminho para se viverem,
ainda que muitas vezes se tenham de manter escondidos debaixo da minha saia.

O melhor dos sonhos ....é quando eles se transformam em realidade!


sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

Just a Tip.....(for the weekend)

Não se luta contra o que se não se pode mudar, é uma batalha inglória....
O segredo é fazer o melhor que podemos, com o que temos!


São as coisas mais simples que tornam os momentos inesquecíveis.

Aproveitem a chuva!

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Just Thoughts.....Motivações de uma Puta


Exaltou a luxuria ao colocar a sua melhor jóia no âmago do seu corpo.
Cobriu a pele cuidada com a roupa mais ousada que tinha escolhido minuciosamente no dia anterior.
Apertou a fivela do elegante sapato e retocou a maquilhagem discreta que lhe evidenciava os traços esbeltos do rosto.


Estava pronta para sair e grafar um novo capitulo na sua história. Não era um acaso da vida, era ela a construir o seu destino, tal como o tinha imaginado até ao mais ínfimo dos detalhes.

Era escrava dum desejo insaciável que a assolava incessantemente. E sentia-se a sucumbir à futilidade de cada vez que escolhia uma presa para lhe saciar os desejos. 
Hoje não iria entregar-se gratuitamente a um qualquer sortudo que se lhe esbarrasse no caminho, para lhe satisfazer o desassossego constante do corpo.

Não podia lutar contra a sua essência, mas podia e iria virá-la a seu favor. Entendia-se e aceitava-se com os seus defeitos e qualidades. 
O seu corpo só a si pertencia e podia fazer dele o que bem entendesse. Sabia-se dona do seu destino e isso fazia-a sentir-se poderosa e segura de si. 

Hoje iria receber em géneros o valor que sabia ter.
Hoje ela seria a mulher que decidiu ser. 

Saiu, para ser uma Puta.